Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente

Bem vindo,

16 de Junho de 2019, 21:51

  • Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do

    Rio Grande do Sul

Início do conteúdo
Página inicial > Comunicação > Notícias > AGERGS realiza Audiência Pública para discutir revisão tarifária da Corsan
RSS
Publicação:
CORSAN REVISÃO TARIFÁRIA AGERGS
A AGERGS preliminarmente apresentou os estudos técnicos com índice de 7,30%. - Foto: Giulian Cavalli / ASCOM-AGERGS

AGERGS realiza Audiência Pública para discutir revisão tarifária da Corsan

A AGERGS realizou, na manhã desta segunda-feira (13), Audiência Pública referente à Revisão Tarifária Ordinária da Corsan. A atividade reuniu representantes de Municípios conveniados, Corsan e AGERGS.

A Corsan apresentou originalmente o índice de 25,74% (sem transição) e 12,94% (com transição). Posteriormente, houve nova proposta de 13,54%, considerando a AGESB, que regula o Município de São Borja. A Autarquia preliminarmente apresentou os estudos técnicos com índice de 7,30%. A expectativa é de que, no próximo passo, a Agência Reguladora faça levantamento do que recebeu em termos de contribuições técnicas a fim de que seja finalizado o parecer técnico para poder apreciar a revisão até o fim do mês.

O Diretor-Presidente da Corsan, Roberto Barbuti, afirma que a Companhia tem como plano “acelerar fortemente seu investimento, de forma a buscar a universalização dos serviços, particularmente na questão da coleta dos esgotos, e, nesse contexto, a regulação adequada do capital é fundamental a fim de realizar esse plano”. Barbuti ressalta também que espera que “as contribuições feitas pela Corsan resultem em uma equação que venha a beneficiar de uma forma equilibrada a todos os envolvidos”.

O Conselheiro Cleber Domingues conclui que a Audiência é importante, pois, possibilita que “se aprimore os cálculos, a metodologia e busque apurar a revisão da melhor maneira possível, levando em consideração a visão dos usuários do serviço, as necessidades dos Municípios, da empresa, e a preservação do equilíbrio econômico financeiro, sem esquecer-se da modicidade tarifária”.

O evento encerrou após as partes manifestarem suas opiniões sobre a revisão.

Texto: Cíntia Fuchs / ASCOM-AGERGS

AGERGS - Agência de Regulação